Depois de 20 anos do sumiço de Sarah Crosswhite, seus restos mortais são finalmente encontrados. Sua irmã, Tracy, nunca aceitou a resolução do caso que culpou e prendeu o já criminoso Edmund House, já que a investigação que o acusou tinha vários furos e era circunstancial em muitos detalhes. À luz dessa nova descoberta, Tracy vê a oportunidade de finalmente descobrir o que aconteceu com Sarah e encontrar o verdadeiro culpado. ⁣

Tendo se tornado uma detetive desde o fatídico sumiço de sua irmã, Tracy reúne toda a investigação que fez e com o apoio de Dan O’leary, seu amigo de infância e agora advogado, os dois vão tentar encontrar a verdade mesmo que, aparentemente, toda a cidade de Cedar Grave esteja contra eles.⁣

A COVA DA MINHA IRMÃ

Robert Dugoni

Esse foi o primeiro suspense policial que li e foi uma excelente escolha. Sempre gostei muito desse tipo de história, mas geralmente só via filmes e séries assim, então poder ler foi uma experiência diferente e incrível.⁣

O livro vai intercalando a história do presente de Tracy (tentando solucionar o caso da irmã) e o passado das duas (quando eram pequenas e no período do desaparecimento de Sarah). Eu normalmente não gosto muito de histórias vai e volta, mas eu achei que nesse livro o recurso foi muito bem utilizado já que pudemos ir conhecendo Sarah e nos apegando a ela. Além disso, vamos construindo junto com Tracy toda a investigação do assassinato de sua irmã e entendemos todos os motivos que a levaram a duvidar do resultado do julgamento.⁣

O final do livro foi eletrizante e eu juro que fui pega totalmente de surpresa com a conclusão do caso. Não esperava mesmo o que aconteceu! Tracy é uma detetive incrível e muito inteligente e estou doida para ler todos os livros da série e vê-la resolvendo outros casos. @EditoraPausa, nunca te pedi nada! Traz mais Tracy para nós! ⁣

2 thoughts on “Resenha | A cova da minha irmã, de Robert Dugoni

Deixe uma resposta