Leon precisa desesperadamente de dinheiro. Por ser enfermeiro e trabalhar a noite, ele decide sublocar o seu apartamento para alguém que trabalhe durante o dia. Assim, apesar de dividir o espaço – e até mesmo a cama – com outra pessoa, eles nunca estariam no local ao mesmo tempo.

Já Tiffy foi chutada pelo namorado e precisa urgentemente de um lugar para morar e que não seja muito caro. É dessa forma que os dois acabam dividindo um apartamento. Como nunca se veem, começam a se comunicar por post-its espalhados pela casa. Primeiro, sobre assuntos triviais, como contas e o que tem para comer, mas que logo os assuntos vão evoluindo para questões mais profundas da vida pessoal deles.

TETO PARA DOIS

Beth O’leary

O que falar sobre esse livro maravilhoso? Eu adoro casais que são obrigados a conviver, mas aqui temos um casal que acaba NÃO sendo obrigado a isso, já que nunca se veem. Apesar disso, as conversas deles através de post its os faz se aproximarem e se conhecerem de uma forma bem íntima, ainda que passem grande parte do livro sem se encontrar. Acho que o fato de não precisarem falar cara a cara fez com que se tornasse mais fácil conversar sobre assuntos mais difíceis e se conhecerem mais profundamente.

Ainda que Leon e Tiffy sejam completamente opostos (ela alegre/extravagante, ele calmo e tímido), os dois se dão super bem e se apoiam mutuamente em vários assuntos. Esse é aquele tipo de romancinho que aquece nosso coração.

Além disso, o livro trabalha de forma genial um assunto importantíssimo: o relacionamento abusivo e gaslight. Apesar da relação entre Tiffy e seu ex ser claramente tóxica, a forma como os amigos dela lidaram com isso foi de uma sensibilidade ímpar. O tema não é abordado de forma agressiva, muito pelo contrário, tudo é mostrado muito aos poucos, já que vamos percebendo junto com ela o quanto aquilo lhe fazia mal. Super recomendo para todos!

3 thoughts on “Resenha | Teto para dois, de Beth O’leary

Deixe uma resposta