De Lukov, com amor

Autor(a): Mariana Zapata
Editora: Charme
Ano: 2020
Nº de páginas: 480
Compre na Amazon

Se você é fã de romances com enemies to lovers, então De Lukov, com amor vai ganhar seu coração.

Ivan Lukov e Jasmine Santos se conhecem há muitos anos e simplesmente não se suportam.

Com um temperamento difícil e sem papas na língua, Jasmine sempre fala o que pensa e não leva desaforos para casa.

 

Já Ivan, adora implicar com a amiga de sua irmã mais nova e não perde uma chance de tirá-la do sério.

 

Ambos são atletas de patinação artística, a diferença é que Ivan é um prodígio no esporte, já tendo ganhado diversas medalhas e prêmios, enquanto que Jasmine teve diversas baixas em sua carreira depois que seu parceiro a abandonou para patinar com sua rival.

 

Porém, Jasmine não tem nenhuma pretensão de abandonar seu sonho de ser uma patinadora artística reconhecida e dá tudo de si em seus treinos no CL (Complexo Lukov), que pertence a ninguém menos que a família de Ivan.

 
 
“Você não se torna bom em uma coisa sem sacrificar algo para ganhar tempo.”
 
Ela só nunca iria esperar que Ivan e sua treinadora fizessem a proposta inusitada de que eles dois formassem dupla na próxima temporada, já que a parceira de Ivan precisaria tirar um ano de folga e o medalhista de ouro precisava de outra patinadora para competir ao seu lado.
 
Com o pé atrás, mas tendo a chance de realizar seu sonho de ser uma vencedora, Jasmine aceita o acordo, mesmo imaginando que será o ano mais difícil de sua vida. Afinal, ela e Ivan se odeiam e são como água e óleo.
Ou será que são mesmo?
 
Esse foi meu primeiro contato com a escrita da Mariana Zapata e De Lukov, com amor foi uma leitura divertida, leve e muito fluida. Vale avisar que por ser um livro no estilo cão e gato, o romance acontece de forma lenta, mas não deixa em nada a desejar.
 
Amei ver como as percepções de Jasmine sobre Ivan foram mudando conforme ela o conhecia melhor. Ivan sem dúvida virou um super crush!
 
“Amor para mim era honestidade. Ser verdadeiro. Conhecer alguém em seu melhor e pior. O amor era um impulso que dizia que alguém acreditava em você quando você não acreditava em si mesmo.”
 
A única coisa que me incomodou um pouco é que senti a Jasmine muito enjoada em algumas cenas, além de bastante repetitiva por ser tão teimosa e de personalidade extremamente forte.
 
Vale também citar que o livro vai além do romance, abordando temas como pressão e situações que muitos atletas sofrem por conta da carreira, família, busca por um sonho e outros.
 
Mas, sem dúvida, é um romance que recomendo para quem curte um slow burn e livros com atletas e esportes.

 

Deixe uma resposta