Melissa Belinque, é uma terapeuta recém-formada, com TOC, especializada em relacionamentos, mas que nunca teve um. Ela, é apaixonada pelo melhor amigo, Rafa. Mas seus sonhos de um romance de contos de fadas começa a ruir, quando descobre que ele está noivo, e para sua surpresa, ou melhor dizendo, azar, a noiva é sua egocêntrica paciente, Alana.

Sem saber o que fazer, Mel deve tomar uma decisão: se declarar ao melhor amigo e perder uma de suas duas pacientes (sim, duas), ou deixar o lado profissional falar mais alto e aceitar o que o destino preparou?

“Uma das coisas mais importantes quando se trata de relacionamentos é se existe admiração entre o casal.”

Confissões de Uma Terapeuta

Re Lustosa

Este livro foi uma surpresa muito agradável. A princípio achei ele muito longo, mas conforme a história corre, não quis largá-lo até terminar.

Melissa, é uma protagonista carismática e engraçada. Seu problema com TOC, é abordado de maneira muito interessante, eu mesma – que sofro um pouco deste problema -, não imaginava a gravidade do problema.

Seus amigos são uma atração à parte. Paty, é o tipo de amiga que te apoia, até nas maiores loucuras. Rafa, é um personagem que não me trouxe muitas emoções, mas Leo, ah este foi incrível! Sempre ao lado da Mel, quando ela mais precisou. Apesar da fama de “galinha”, ele esconde um lado fofo, que me deixou apaixonada.

A vida amorosa da Melissa, não é nada emocionante, pois ela sempre nutriu sentimentos pelo amigo, Rafael, sem dar atenção ao que tinha ao seu redor. Eu torci por ela até o final, e o desfecho foi maravilhoso.

O livro é um chick-lit, com uma mistura de Bridget Jones e O casamento do meu melhor amigo. A autora apresenta a terapia de forma divertida colocada sobre a perspectiva da Melissa. Claro que, por ser uma história fictícia, as pessoas não podem levar tudo o que ela representa ao pé da letra. Achei que o desfecho ficou meio corrido no final, mas nem por isso deixei de amar este livro lindo e divertido. Para mim, foi uma terapia lê-lo, e foi no momento certo. Muitas vezes, achava que a Melissa estava falando comigo.

“Relacionamentos não são fáceis.O casamento é uma constante batalha. Mas não é uma batalha de um contra o outro. É contra os problemas.”

Deixe uma resposta