Anna Fox é uma psicóloga que depois de passar por um grande trauma, começou a sofrer com uma fobia que a impede de sair de casa.

Morando sozinha em uma casa enorme e longe de sua família, ela passa muito tempo vendo filmes antigos, mexendo na internet, bebendo – muito – vinho e fofocando a vida dos seus vizinhos pela janela.

Certa noite, observando a nova família que se mudou recentemente, ela vê um crime sendo cometido e tenta alertar as autoridades. O problema é que nada do que ela viu parece ter acontecido e todos acreditam que tenha sido uma alucinação por causa do excesso de remédios e vinhos ingeridos regularmente por Anna. E agora, o que será verdade e o que será mentira?⁣

A MULHER NA JANELA

A. J. Finn

Eletrizante é a principal palavra para descrever esse thriller psicológico! Ainda que o começo dessa história seja um pouco lento, já que Anna narra toda a sua rotina presa em casa, depois que ela vê o crime acontecer, o livro ganha um ritmo muito mais rápido e angustiante.⁣

O fato de eu ter OUVIDO o livro através do aplicativo Autibooks deixou tudo ainda mais eletrizante. A narradora era sensacional e sabia criar uma atmosfera de suspense que me deixava nervosa e com medo e que me fazia parar o que eu estivesse fazendo enquanto ouvia para ficar abismada prestando atenção.⁣

Eu realmente não sabia o que pensar. Tinha momentos que eu acreditava em Anna e ficava extremamente frustrada que os outros não acreditassem. Mas também tinha outros momentos que eu tinha certeza que ela estava alucinando. E juro para vocês que nem em um milhão de anos eu iria imaginar o final dessa história. Que grande surpresa!⁣

O livro vai ganhar um filme com Amy Adams no papel de Anna e outras grandes estrelas no elenco. O trailer está muito parecido com o livro e mal vejo a hora de poder assistir.⁣

4 thoughts on “Resenha | A mulher na janela, de A.J. Finn

Deixe uma resposta