Gabriel Leeds, é baixista de uma banda mediana e não é feliz com o que faz. Certa noite, sua banda é contratada para tocar em um casamento, e o que parecia ser mais um evento entediante, se torna especial com a aparição de Layla, a bela e dançante irmã da noiva.
Layla, é uma péssima dançarina, mas para chamar atenção e alegrar o baixista da banda, que não parece nada feliz, lança seus passos pra lá de desajeitados e acaba atraindo sua atenção de uma forma especial.
Uma noite que acaba em sexo, torna-se um romance ardente. Layla da força e apoio no sonho de Leeds, em compor e cantar suas músicas, mas o passado dele, irá destruir isso, virando suas vidas de cabeça para baixo.
Layla, não parece mais a mesma, e afim de salvar seu relacionamento com ela, eles voltam ao local onde se conheceram, mas algo ou alguém está lá com eles, e seus planos correm perigo de uma forma que nem imaginam.

Layla

Colleen Hoover

Não é segredo que sou fã da CoHo, e quando me indicaram o site Netgalley (https://www.netgalley.com/), e vi que “Layla”, já estava disponível para avaliação, não perdi tempo em solicitar.
Para quem não conhece, o site possui parceria com algumas editoras e autores, que disponibilizam alguns livros para avaliação antes do lançamento, é como um termômetro de como o livro será aceito, entenderam? Basta fazer um cadastro, e dependendo do livro escolhido, vai para aprovação, caso aprovado, o livro será enviado.
Bom, esta é a primeira obra sobrenatural de Colleen. Depois de Verity, ela se empolgou em se aventurar em novos gêneros, mas para mim, a fórmula não funcionou como Verity.
A princípio, os personagens, Leeds e Layla, me chamaram atenção por sua intensidade. Sob a narrativa de Leeds, podemos acompanhar sua paixão por Layla, e seu envolvimento. O começo do relacionamento é intenso e despretensioso, mas em pouco tempo podemos ver como a paixão queima entre os dois.

Quando um evento muda o rumo de suas vidas, eles tiram alguns dias de férias, e é aí que tudo muda.
Eventos começam a acontecer na pousada onde se conheceram, e o que para mim era para ser assustador, acaba se tornando entediante.
Leeds, lida com isso em segredo, e Layla fica cada vez mais confusa com os acontecimentos.
Eu já estava cansada do enredo, quando exatamente aos 80% do livro temos uma revelação que torna a coisa mais interessante. A jogada da autora foi interessante, dando respostas a muitos questionamentos no decorrer do livro.
O desfecho foi do meu agrado, mas nenhuma surpresa. Talvez por ser CoHo, eu esperava mais da história, mas o final me deixou satisfeita, o que salvou a leitura.
Enfim, foi um experiência agradável, mas não perfeita. Talvez a autora agrade seus fãs mais fiéis, e o livro seja mais um sucesso.
A capa é linda e combina com o enredo.
O livro tem data de lançamento em dezembro de 2020, nos EUA, mas nada confirmado por aqui.

E aí, ansiosos por este lançamento?

Deixe uma resposta