O atual plano de vida da artista April é focar em sua carreira – que está deslanchando – e não em relacionamentos (pelo menos por enquanto). Mas sua família, além de achar que seu trabalho não é sério, vive perturbando a moça e tentando lhe arranjar um namorado.

Buscando fugir dessa pressão, April resolve levar um namorado falso para a reunião anual de família com o intuito de tirar todos os parentes do seu pé.

Por indicação de um amigo, April contrata Theo, um bartender que também trabalha fazendo esses pequenos bicos de acompanhantes em situações sociais.

O problema é que assim que se conhecem, April e Theo se sentem atraídos, então, ao mesmo tempo que precisam fingir estar apaixonados, precisam também manter a relação contratante/contratado estável. Mas será que eles conseguirão resistir?

MELHOR QUE A ENCOMENDA

Lauren Blakely

Não preciso nem falar que eu adoro as histórias da Lauren Blakely! A autora da série Big Rock cria ótimas tramas para relaxar a cabeça! Além disso, uma de suas especialidades é criar relacionamentos falsos (que é um tipo de clichê que eu adoro) e algo que ela apresenta com maestria nesse livro.

Nesse livro, apesar do casal protagonista se sentir atraído desde o início, vemos o relacionamento deles ser construído aos poucos e passar por várias fases (ainda que em poucos dias), entre altos e baixos, antes de fato estarem prontos para se jogarem de cabeça. Até porque, tudo é muito confuso: afinal, quando estão atuando e quando não?

Gostei do livro tratar da situação da família da April, que tenta fazer ela desencalhar de toda forma e que não acredita na carreira dela, tratando-a sempre como criança e incapaz de fazer escolhas, apesar dela já ter quase 30 anos (será se me identifiquei?).

Gostei muito também da situação familiar do Théo, que tentou carregar todos os problemas nas costas até ver que não precisava, pois não estava sozinho nessa. É uma ótima leitura e indico a todos!

3 thoughts on “Resenha | Melhor que encomenda, de Lauren Blakely

Deixe uma resposta