Lowen, é uma jovem escritora que acabou de perder a mãe. Ao ser chamada para participar de uma reunião em sua editora, recebe uma proposta muito diferente do que imaginava. Ela precisa ser coautora da série de sucesso da famosa escritora Verity Crawford, que após um acidente, está impossibilitada de escrever.

Lowen, com muito receio, aceita após a conversa com o marido de Verity, o charmoso, Jeremy. Para se ambientar na escrita da autora, Lowen irá passar uns dias na casa dela para rever suas anotações e ter material para finalizar os livros.

Ao se deparar com a inválida Verity, sente que aquela casa tem um peso maior do que demonstra, e ao vasculhar o escritório da escritora doente, encontra um manuscrito, que aparentemente, é uma autobiografia de Verity. O que ela não imaginava, era descobrir fatos tão assustadores, a ponto de fazê-la duvidar se foi uma boa ideia aceitar este trabalho.

Verity

Colleen Hoover

O polêmico livro de Colleen Hoover. Este é aquele tipo de obra que divide opiniões. Sinceramente, nem sei por onde começar. Ainda não li todos os livros da autora, mas dos poucos que li, pude ver o quanto ela gosta de nos chocar e cativar. Com Verity, não foi diferente. Uma obra inquietante, que me fez ter ânsia pela primeira vez ao ler um livro, mas apesar das descrições desagradáveis, é impossível largar este livro, ele é viciante.

Lowen, é uma protagonista sem graça, que teve todo o seu auge, ao vivenciar a vida de Verity. Logo de cara, tem uma atração por Jeremy, marido da autora, e parece que é recíproco, mas obviamente a condição de Verity, impede qualquer avanço. 

Quando Lowen vai para casa da autora, já podemos perceber que ali há uma energia pesada e assustadora. Mas ao começar a ler o manuscrito, tudo torna-se extremamente bizarro.

Apesar de certas descrições me desagradar, é impossível parar, sempre querendo mais, e mais. 

Eu esperava um desfecho mais mirabolante, mas fiquei satisfeita e inquieta com o final. Acredito que todos foram manipuladores, mas vai de você em quem acreditar. Para quem assistiu aos filmes “A Origem” e “A Ilha”, saberão do que estou falando.

Assim como o NY Daily News comenta na capa, esta é a prova de que Colleen, pode escrever qualquer coisa.

Ao fechar este livro, só conseguia pensar que minha cabeça iria explodir! Sabe a expressão “blow your mind”? Pois é!

“Quando você encontra alguém que termina com a negatividade da vida, acaba se alimentando dessa pessoa.”

“Estou começando a achar que Verity escreve sob o ponto de vista do mal porque ela é má. Maldade é a única linguagem que ela conhece.”

“O que espreita a mente pode ser tão perigoso quanto as ameaças da vida real.”

2 thoughts on “Resenha | Verity, de Colleen Hoover

Deixe uma resposta