Fantasia e Distopia são gêneros, assim como o romance, drama, terror e afins. Mas, às vezes, é comum que fiquemos um pouco confusos sobre qual gênero pertence certa obra.

Por isso, vamos descobrir quais são as diferenças entre  Fantasia e Distopia pra você não se confundir nunca mais.

Fantasia

É o gênero que normalmente contém fenômenos sobrenaturais, mágicos e afins como um elemento primário do enredo, tema ou configuração. Nesse caso, é comum que a obra aconteça em mundos imaginários com objetos e personagens mágicos.

Exemplos de fantasia:

Harry Potter

Trono de Vidro

Corte de Espinhos e Rosas

O Príncipe Cruel

Os Instrumentos Mortais

As Peças Infernais

Os Artifícios das Trevas

Sombra e Ossos (Trilogia Grisha)

Six of Crows

Caraval

A Rebelde do Deserto

Percy Jackson

Distopia

É qualquer representação ou descrição, seja organizacional ou social, com o objetivo de representar a vivência em uma “utopia negativa”. Ou seja, enquanto o mundo utópico seria considerado o ideal, o diatópico é exagerado nos problemas e injustiças.

Geralmente, livros de distopia apresentam lugares, épocas ou estados imaginários em que se vive sob condições de extrema opressão, desespero ou privação. São histórias normalmente caracterizadas por totalitarismo ou autoritarismo (controle opressivo de toda uma sociedade), por anarquia (desagregação social), ou por condições econômicas, populacionais ou ambientais degradadas ou levadas a um extremo ou outro.

Exemplos de distopia:

Jogos Vorazes

O Conto da Aia

A Seleção

Fahrenheit 451

Vox

Divergente

Conta pra mim, ficou mais claro de identificar uma fantasia e distopia agora? Quais livros desses gêneros são os seus favoritos?

Deixe uma resposta