Após um sonho, Helena se apaixona pelo namorado da melhor amiga, Della.
Em um relacionamento morno, com um cara que não a acrescenta em nada como pessoa, acaba se apegando a Kit e a vida que sonhou ter.
Kit é o cara perfeito, aquele que desperta desejos e vontades de seguir a vida de forma plena, mas o fato de namorar sua amiga, acaba arruinando mais de um coração.
Em meio as adversidades da vida, os personagens deste livro serão vítimas das circunstâncias da vida. Este não é um conto de fadas, é o amor de forma crua e cruel, onde todos pagam um preço por amar alguém.

“O melhor tipo de amor é o amor que não deveria acontecer.”

Fuck Love – Louco Amor

Tarryn Fisher

Surpreendente! É assim que começo a descrever este livro, que comprei sem pretensão alguma, apenas pelo preço.
Foi meu primeiro contato com a autora, e confesso que estava com receio, pois ela tem fama de destruir corações.
Primeiramente, vamos fala de Helena. Há, Helena… uma mulher como nós, confusa com seus sentimentos, sobre a vida e o caminho a trilhar. Sua personalidade é cativante, engraçada e ao mesmo tempo intensa. Acompanhar a narrativa sob sua perspectiva, foi uma experiência maravilhosa e apaixonante. Fã de Harry Potter, nos proporcionou momentos engraçados e únicos.
Kit. O que dizer de um homem como este? Perfeito a sua maneira. Seu desejo por fazer o que é certo, acaba traindo seu coração e desejos. Com diálogos engraçados e sensuais, seu jogo de paquera e amizade com Helena, traz sensações gostosas à leitura.
Greer, é a ex namorada de Kit. Uma personagem que ganhou meu coração de uma maneira arrebatadora. Uma mulher intensa, que gosta de dar cores a vida, mas ainda não decidiu que cor dar ao seu coração.
Eu poderia chamar Della de vilã. Mas apesar da personalidade tosca, também foi vítima do destino.
Aqui o único vilão é o coração. Não podemos mandar nele, mas podemos segui-lo e arcar com as consequências se acharmos que vale a pena.
Mais uma vez digo que foi uma leitura incrível, onde me senti em uma montanha russa em cada página.

E como dizem, #fodaseoamor!

“- Melhor você atender – sugiro. – Nossa, você também ouviu isso? Achei que pudesse ser o meu coração.”

Deixe uma resposta