O romance tem muitos subgêneros e é comum que fiquemos na dúvida quanto as diferenças entre alguns. De acordo com a associação RMW (Romance Writers of America), “todos os romances que têm uma história de amor central e um final emocionalmente satisfatório. Além disso, um romance pode ter qualquer tom ou estilo, ser definido em qualquer lugar ou tempo, e ter diferentes níveis de sensualidade indo desde doce a extremamente quente”

Por isso vemos tantas classificações de romance, como: contemporâneo, clássico, de época, histórico, erótico e por aí vai. Na matéria de hoje, vamos desvendar um pouco mais sobre o romance de época e o romance histórico.

Romance de época

É uma obra de ficção que se passa em séculos anteriores ao que vivemos. O foco não é contar sobre histórias ou fatos verídicos e, sim, sobre como a sociedade vivia e se comportava naquela época. Ou seja, vemos os personagens principais inseridos nos costumes daquele século, como roupas, comida, títulos, etiqueta e afins, e como o romance dos dois irá se desenvolver a partir disso. Normalmente, é um romance mais leve, focado em um casal e com final feliz.

Dicas de romance de época

Como podem ver, sou muito fã dos livros da Julia Quinn, mas há outras obras de autoras tão boas quanto, como:

Lisa Kleypas | Tessa Dare | Patricia Cabot | Loretta Chase | Suzane Enoch | Lorraine Heath | Mary Balogh | Sarah Maclean

Romance Histórico

No romance histórico, insere-se o casal protagonista em um momento da história que de fato aconteceu. Um exemplo seriam livros que se passam durante o período da guerra, relatando fatos históricos daquele período. Ou seja, no romance histórico, o local, fatos verídicos e a época ambientada têm um peso maior.

Dicas de romance histórico

Espero que a diferença entre os dois tenha ficado clara para todos 😊
Vocês costumam ler romances de época ou históricos? Quais são seus favoritos?

6 thoughts on “Romance de época e romance histórico: qual a diferença?

  1. Bárbara Palermo
    Bárbara Palermo says:

    Adorei conhecer mais sobre os gêneros, dificilmente leio romances históricos, são mais de época mesmo. Aliás, estou lendo “O Duque e eu”!

Deixe uma resposta