Resenha:

Montanha russa de emoções: essa é a melhor maneira de descrever esse livro. Novembro 9 me pegou, me sacudiu, me jogou para todos os lados e aqui estou eu, destruída e apaixonada por esse livro. Talvez isso não faça sentido pra você agora, caso não tenha lido ainda, mas é como eu me sinto depois dessa leitura.

❝Os objetivos são alcançados com desconforto e trabalho árduo. Não são alcançados quando você se esconde em um lugar onde se sente à vontade e confortável.❞

Novembro 9 vai contar a história de Fallon, que aos 16 anos teve 30% de seu corpo queimado em um incêndio na casa de seu pai. Depois desse acidente, a menina precisou deixar seu sonho de ser atriz de Hollywood de lado e ainda perdeu toda sua confiança por conta das cicatrizes que marcam seu corpo. Aos 18, ela decide se mudar para Nova York em busca de uma nova vida e novas oportunidades, dessa vez na Broadway. Ela só não esperava que, no aniversário de seu acidente, no dia 9 de Novembro, e também no dia de sua partida, ela conheceria Ben Kessler, um aspirante a escritor. Ele finge ser o namorado de mentira dela para defendê-la das palavras cruéis de seu pai, que Fallon culpa pelo incêndio e que é dá mais importância às aparências do que qualquer outra coisa.
❝Uma das coisas que sempre tento lembrar a mim mesma é que o mundo todo tem cicatrizes, muita gente tem umas piores do que as minhas. A única diferença é que as minhas são visíveis e da maioria das pessoas, não.❞
Ben é carismático, lindo e divertido, mas o mais importante é como ele faz Fallon se sentir bonita, mesmo com suas cicatrizes. A química entre os dois é instantânea e eles passam o dia inteiro juntos. Porém, Fallon está de partida e os dois acabam formando um plano maluco de se reencontrarem todo ano, sempre no dia 9 de Novembro, até completarem 23. E, assim, o livro se desenrola em seus reencontros anuais e vamos acompanhando não só os sentimentos que ambos nutrem um pelo outro como também o amadurecimento dos dois.
❝— (…) Porque é fácil se apaixonar, Ben. A parte difícil vem quando você quer cair fora.❞
É um livro que me fez rir, chorar e sentir muita, muita raiva. Mas é um livro que também me lembra que somos humanos, todos nós, e cometemos erros, entendemos as coisas erradas e nem sempre sabemos lidar com as situações da forma correta. Mas, o que mais amei nessa história é o quanto que ela nos surpreende em suas reviravoltas. De verdade, é um livro para você ler e ler e ler até acabar, porque não é possível se afastar dessas páginas ou de Fallon e Ben até chegar ao fim. É uma história de aceitação, arrependimentos e, principalmente, perdão. Por isso, fica aqui minha dica pra vocês darem uma chance à Novembro 9. Colleen Hoover nunca decepciona e dessa vez não será diferente.

Deixe uma resposta