Alfie, o príncipe herdeiro do reino de Castallan, está de volta a capital de San Cristóban depois de meses ausente. O rapaz ainda está de luto pela repentina morte de seu irmão mais velho e não se sente preparado ou capaz de se tornar o futuro rei.⁣

Já Finn Voy é uma ladra profissional com um passado traumático e um poder muito útil de alterar seu rosto.

Quando Alfie comete um erro para salvar seu primo e acaba libertando o poder mais perigoso do reino, Finn acaba se juntando a ele para que possam conter essa magia antiga e poderosa e salvar toda Castallan.⁣

NOCTURNA

Maya Motayne

Começo dizendo que o início do livro foi um pouco lento para mim, já que a história precisava trazer MUITAS explicações em relação ao universo, ao passado e aos poderes dos dois protagonistas, além de como eles se conheceram. Tudo isso para finalmente partirmos para a aventura específica desse livro. Entretanto, o que o começo teve de lento, o final teve de eletrizante e eu simplesmente não conseguia parar de ler até descobrir tudo que iria acontecer.⁣ Que aventura!

À primeira vista, os nossos protagonistas não têm absolutamente nada em comum. Mas é justamente isso que torna toda a convivência entre eles tão genial. Ao juntarmos diferentes histórias de origem, traumas, objetivos e poderes, um acaba aprendendo e ajudando o outro. Finn consegue, aos poucos, ser influenciada positivamente por Alfie, assim como ele passa a ter mais confiança e liberdade ao conviver com ela.⁣ ⁣

O universo do livro bem impressionante e me fez desejar viver em um mundo assim, em que a magia é disponível para todos e presente no dia-a-dia. Como esse é o primeiro livro de uma trilogia, deixa algumas pontas para serem resolvidas nos próximos volumes, então mal posso esperar para conhecer um pouco mais dessa fantasia.⁣

3 thoughts on “Resenha | Nocturna, de Maya Motayne

Deixe uma resposta para Carla Guedes Cancelar resposta